Maria-sem-vergonha: a planta perfeita para colorir o jardim.

Escrito por:
Maria-sem-vergonha: a planta perfeita para colorir o jardim.

A maria-sem-vergonha é uma planta de crescimento rápido, com flores em forma de coração que podem ser encontradas em várias cores, incluindo rosa, vermelho, branco, roxo e laranja.

Anúncios

Ela é originária da África e é uma das plantas mais populares entre os amantes de plantas ornamentais. Além de ser uma planta linda e versátil, que pode ser cultivada no paisagismo de corredores externos, canteiros, vasos e áreas externas.
Imagem: Bishnu Sarangi | Pixabay

Origem da maria-sem-vergonha

A Maria-sem-vergonha, cientificamente conhecida como Impatiens walleriana, é uma planta originária da África Oriental e Sul da Ásia. Seu nome popular, Maria-sem-vergonha, faz referência à forma como suas sementes explodem quando tocadas, espalhando-as pelo jardim, como se a planta não tivesse vergonha de mostrar sua fertilidade.

maria-sem-vergonha
Imagem: mskyoko

As primeiras variedades foram trazidas para a Europa no século XIX, conquistando rapidamente os jardineiros com suas cores vivas e sua capacidade de florescer durante todo o ano.

Anúncios

Características

Uma das características mais marcantes da Maria-sem-Vergonha é a sua incrível variedade de cores. Ela pode ser encontrada em tons que vão desde o branco puro até o rosa, laranja, vermelho, roxo e até mesmo bicolores.

Maria-sem-vergonha
Imagem: _nun__nun

Além das variedades de cores, as plantas também podem variar em tamanho, indo de pequenas plantas compactas a arbustos mais altos, garantindo que haja uma opção para se adequar a qualquer espaço do seu jardim.

Como cultivar a maria-sem-vergonha?

Suas flores vibrantes, facilidade de cultivo e versatilidade a tornam uma favorita entre jardineiros de todos os níveis de experiência. Se você está procurando uma planta que traga alegria e cor ao seu jardim, ela é uma ótima opção.

Anúncios

1- Exposição a luz

Ela prefere luz indireta ou sombra parcial, tornando-a ideal para áreas do jardim com pouca exposição direta ao sol.

Contudo, pode tolerar um pouco de luz solar direta, mas é indicado evitar que ela fique exposta a luz direta do sol por longos períodos, pois isso pode queimar suas folhas.

2- Solo

Na maioria das vezes, ela consegue “pegar” facilmente em qualquer condição de solo. Porém, para um melhor desenvolvimento, é recomendado fazer seu cultivo em um solo rico em matéria orgânica e bem drenado.

3- Rega

Mantenha o solo levemente úmido, regando regularmente, mas evite encharcar. O excesso de água pode causar apodrecimento das raízes. Por isso, é importante permitir que o solo seque entre as regas.

Veja Também