Maranta zebrina: a planta que encanta com suas folhas listradas.

Escrito por:
Maranta zebrina: a planta que encanta com suas folhas listradas.

A maranta zebrina é uma planta popularmente conhecida como “planta-zebra” devido ao seu padrão de folhas listradas. É nativa da América do Sul e é amplamente cultivada como planta ornamental em todo o mundo. Esta planta é apreciada por sua aparência única e fácil manutenção.

Anúncios

Ela é ideal para decorar espaços internos, pois não precisa de muita luz solar e se adapta bem a vasos e cestos. Neste artigo, vamos te contar tudo sobre a maranta zebrina: sua origem, características, cultivo e cuidados.
Imagem: flordemorango

Origem e características da maranta zebrina

A maranta zebrina pertence à família das Marantaceae, que reúne mais de 500 espécies de plantas tropicais. Ela é originária das florestas úmidas da América do Sul, especialmente do Brasil, Colômbia e Venezuela. Seu nome científico é Calathea zebrina, mas ela também é conhecida como maranta listrada, maranta zebra ou planta zebra.

maranta zebrina 1
Imagem: spagnholplantas

É considerada uma planta herbácea que pode atingir até 1 metro de altura, se caracterizando por suas folhas grandes, ovaladas e aveludadas, que medem entre 15 e 30 centímetros de comprimento. As folhas têm uma cor verde-escura na parte superior e um tom roxo na parte inferior. O que chama a atenção são as listras brancas e rosas que percorrem as folhas, formando um padrão semelhante ao de uma zebra. Essas listras podem variar de intensidade conforme a iluminação e a época do ano.

Anúncios

A maranta zebrina produz flores

A maranta zebrina também produz pequenas flores brancas ou roxas, mas elas são pouco vistosas e raras de aparecer em ambientes domésticos. O que realmente encanta nessa planta é o movimento de suas folhas, que se abrem durante o dia para captar a luz e se fecham à noite para descansar.

Como cuidar de uma maranta zebrina?

A maranta zebrina é uma planta fácil de cultivar, desde que você siga algumas passos com suas necessidades básicas.

Anúncios

Substrato

Opte pelo uso de um substrato leve, rico em matéria orgânica e com boa drenagem. Você pode usar uma mistura de terra vegetal, húmus de minhoca e areia ou perlita. Evite usar substratos muito compactos ou argilosos, pois eles podem prejudicar o desenvolvimento das raízes e causar o apodrecimento da planta.

Iluminação

maranta zebrina 2
Imagem: golkhune.nafas

A maranta zebrina gosta de luz indireta e difusa, ou seja, sem incidir diretamente sobre as folhas. Você pode colocá-la perto de uma janela com cortina ou em um local sombreado. Evite expô-la ao sol forte, pois ele pode queimar as folhas e desbotar as cores.

Anúncios

Rega

Regue a maranta zebrina sempre que sentir que a superfície do substrato está seca ao toque, mas sem deixar água acumulada no prato. Use água à temperatura ambiente e livre de cloro. Você também pode borrifar as folhas com água para aumentar a umidade do ar, especialmente em dias quentes ou secos. É importante deixar o substrato secar um pouco entre as regas para evitar o apodrecimento das raízes.

Adubação

Você pode usar um adubo orgânico ou mineral diluído em água a cada 15 ou 30 dias durante a primavera e o verão, que são as estações de maior crescimento da planta. Evite adubar no inverno ou em excesso, pois isso pode causar o acúmulo de sais no substrato e danificar as raízes.

Anúncios

Propagação

A maranta zebrina pode ser propagada por divisão de rizoma ou por estaquia.

Divisão de rizoma

A divisão de rizoma é o método mais comum. Para isso, é necessário retirar a planta do vaso e separar os rizomas com cuidado, garantindo que cada porção tenha pelo menos um broto e algumas raízes. Em seguida, basta plantar as porções em vasos individuais com substrato rico em matéria orgânica e manter a umidade do solo.

Anúncios

Estaquia

Já a estaquia é um método mais demorado, mas pode ser útil caso não haja rizomas disponíveis para a divisão. Para isso, é preciso cortar um pedaço do caule com cerca de 10 cm de comprimento, retirar as folhas da base e plantar em um vaso com substrato úmido. É importante manter o solo sempre úmido e proteger a muda do sol direto até que as raízes se desenvolvam.

Publicidade relacionada

Veja Também