Flor Érica (Cuphea hyssopifolia): Guia Completo de Cultivo e Cuidados

Escrito por:
Flor Érica (Cuphea hyssopifolia): Guia Completo de Cultivo e Cuidados

A Flor Érica, conhecida cientificamente como Cuphea hyssopifolia Kunth, é uma planta ornamental encantadora, que promete trazer um toque de cor e vivacidade aos jardins e espaços internos. Originária do México e da Guatemala, ela pertence à família das Lythraceae, a mesma do crape-mirto e da flor-de-são-joão.

Anúncios

É amplamente cultivada em vasos e canteiros de flores por sua resistência e florescimento abundante, que exibe uma profusão de flores pequenas, mas vistosas, que podem variar do rosa ao lilás e ao branco. Neste artigo, exploraremos as características únicas da planta Érica, seu significado, além de oferecer um guia detalhado sobre o cultivo e demais cuidados.
Imagem: lilikinho

Características da flor Erica

A flor erica, de nome científico Cuphea hyssopifolia, é uma planta herbácea, perene e ramificada, que pode atingir até 50 cm de altura.

Flor Érica (Cuphea hyssopifolia): Guia Completo de Cultivo e Cuidados
Imagem: cant.verde

Ela possui folhas pequenas, ovaladas e verde-escuras, que contrastam com as suas flores, que são tubulares, com seis pétalas e de cores variadas, como rosa, roxo, branco e vermelho.

Uso da Flor Érica no Paisagismo

Devido à sua estatura baixa e florescimento prolongado, a Cuphea hyssopifolia é ideal para bordaduras, canteiros ou como planta de cobertura do solo em jardins.

Anúncios

Aliás, adapta-se bem a contêineres, tornando-se uma excelente escolha para varandas e espaços internos bem iluminados, onde sua beleza pode ser apreciada de perto.

Qual o significado da flor erica?

A flor erica tem um significado simbólico muito bonito, que está relacionado à sua delicadeza e à sua resistência. Ela representa a gratidão, a felicidade e a esperança, e também é associada à pureza, à beleza e à fidelidade. Por isso, ela é uma ótima opção para presentear alguém que você admira, que você agradece ou que você ama.

Anúncios

Além disso, a flor erica também tem um significado espiritual, pois ela está ligada ao chakra do coração, que é o centro energético responsável pelo amor, pela compaixão e pela harmonia. Acredita-se que essa flor ajuda a equilibrar esse chakra, trazendo mais paz, alegria e bem-estar para a vida.

Como cuidar da flor erica?

A flor erica é uma planta de fácil cultivo, mas que requer alguns cuidados básicos para se manter saudável e bonita.

Flor Érica (Cuphea hyssopifolia): Guia Completo de Cultivo e Cuidados
Imagem: _licg

Exposição ao sol

Para um crescimento e uma melhor floração, a planta erica deve ser cultivada em um ambiente bem iluminado, onde receba a luz plena do sol ou parcial, evitando que ela fique muito tempo a sombra.

Cuide também, para que ela não enfrente correntes de ar e mudanças bruscas de temperatura, pois isso pode prejudicar o seu desenvolvimento.

Frequência das regas

Mantenha o solo consistentemente úmido, mas não encharcado, para evitar o apodrecimento das raízes. A frequência das regas deve ser ajustada conforme as condições climáticas, sendo mais frequente em períodos secos. No verão, regue-a duas vezes por semana, e no inverno, uma vez por semana.

Anúncios

Solo ideal

Para crescer e manter sua floração, a planta erica precisa de um solo bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica.

Uma boa dica é misturar terra vegetal, areia e húmus de minhoca na proporção de 2:1:1. Você também pode usar substratos prontos para plantas ornamentais, desde que sejam de boa qualidade.

Adubação

Além do uso de um solo em condições ideais para seu cultivo, a flor erica precisa de nutrientes para fortificar sua floração.

Anúncios

Neste caso, adube-a a cada dois meses, usando um adubo orgânico ou químico, seguindo as instruções do fabricante. Entretanto, não adube a planta no inverno, pois isso pode estimular o seu crescimento e torná-la mais sensível ao frio.

Pragas e doenças

Ainda que a flor érica exiba uma resistência admirável, não está imune ao ataque de pragas como cochonilhas, pulgões, ácaros e lagartas, que drenam sua seiva e comprometem sua vitalidade.

Para protegê-la, é possível recorrer a inseticidas naturais, a exemplo do óleo de neem, ou optar por soluções químicas, sempre atentando às instruções do fabricante.

Publicidade relacionada

Veja Também