Aspidistra Elatior: Características e dicas para o cultivo dessa planta resiliente.

Escrito por:
Aspidistra Elatior: Características e dicas para o cultivo dessa planta resiliente.

A Aspidistra Elatior é uma planta herbácea, originária da Ásia, que pertence à família dos aspargos e é conhecida por sua resistência e beleza, sendo uma ótima opção para cultivar dentro de casa ou em locais com pouca luz.

Anúncios

Neste artigo, vamos conhecer um pouco mais sobre essa espécie, suas características, origem, cuidados para o cultivo da espécie em ambientes internos.
Imagem: jardinagem_decoracao

Origem

O jardinista Juanmi, que cultiva inúmeras espécies em seu canal, conta que Aspidistra Elatior é nativa de Taiwan e das ilhas mais ao sul do Japão, onde cresce em florestas úmidas e sombreadas. Ela foi introduzida na Europa no século XIX, como uma planta ornamental para interiores.

Anúncios

Por ser muito resistente e tolerar condições adversas, ela ganhou o apelido de “planta de ferro fundido” entre os habitantes do sudeste asiático.

Características da Aspidistra Elatior

A planta Aspidistra Elatior tem um porte baixo, que varia de 40 a 60 centímetros de altura, mas em alguns casos pode chegar a quase um metro em alguns casos. Ela não tem raízes, mas sim rizomas, que são caules subterrâneos que armazenam nutrientes e água.

Aspidistra Elatior
Imagem: apedoaep

Suas folhas são grandes, lanceoladas, brilhantes, coriáceas e de cor verde-escura na espécie típica. Existem também variedades com folhas pontilhadas de creme (Maculata) ou estriadas de branco (Variegata).

Aspidistra Elatior
Imagem: apedoaep

As flores da Aspidistra Elatior são pequenas, arroxeadas, em forma de sino e surgem diretamente do rizoma, pouco acima do solo. Geralmente, elas ficam escondidas pela folhagem e aparecem no verão, mas são raras em plantas cultivadas em vasos.

Anúncios

Como cuidar da planta Aspidistra Elatior?

A Aspidistra Elatior é uma planta muito fácil de cuidar, pois se adapta a diversos ambientes e climas.

Luz do sol

Ela prefere locais com meia-sombra ou sombra, pois não suporta o sol direto, que pode queimar suas folhas. Apesar disso, para manter suas folhas vibrantes, recomenda-se a exposição indireta à luz solar.

Solo e regas

O solo ideal para a Aspidistra Elatior é fértil, drenável, solto e rico em matéria orgânica. Evite encharcar o solo, pois isso pode causar o apodrecimento dos rizomas e o surgimento de doenças fúngicas.

Aspidistra Elatior
Imagem: apedoaep

Regue regularmente, mantendo o solo úmido, mas não encharcado. O excesso de água é mais prejudicial do que a falta, portanto, garanta que o solo esteja bem drenado e permita que a superfície seque entre as regas.

Anúncios

Adubação

A adubação deve ser feita na primavera e no verão, com um adubo orgânico ou mineral, seguindo as instruções do fabricante. Isso vai estimular o crescimento e a beleza da folhagem.

Poda e multiplicação

A poda não é necessária, mas você pode remover as folhas secas ou danificadas para manter a planta saudável e bonita.

Anúncios

A multiplicação da Aspidistra Elatior é feita por divisão dos rizomas enraizados. Basta separar uma parte do rizoma que tenha pelo menos duas folhas e plantar em um novo vaso ou canteiro.

Publicidade relacionada

Veja Também