Kalanchoe delagoensis: a suculenta com flores tubulares que se multiplica sozinha.

Escrito por:
Kalanchoe delagoensis: a suculenta com flores tubulares que se multiplica sozinha.

O kalanchoe delagoensis, também conhecido como planta lustre ou flor da abissínia, é uma planta suculenta que se destaca por sua capacidade de se reproduzir facilmente e por suas flores pendentes.

Anúncios

Seu nome científico significa “folha que brota”, fazendo referência aos pequenos brotos que se formam nas margens das folhas e que caem no solo, gerando novas plantas. Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre a origem, as características e as dicas para o seu cultivo.

Origem do kalanchoe delagoensis

O kalanchoe delagoensis é uma planta nativa da África do Sul, onde cresce em áreas secas e rochosas. Ele pertence à família das Crassulaceae, que reúne cerca de 1.400 espécies de plantas suculentas. Inclusive, ela é uma das mais populares e cultivadas no mundo, sendo considerada uma planta de fácil adaptação e manutenção.

Anúncios

Características

O kalanchoe delagoensis é uma planta herbácea, perene e suculenta, que pode atingir até 1 metro de altura. Suas folhas são cilíndricas, carnudas e dentadas, de cor verde-acinzentada. Elas armazenam água e nutrientes, permitindo que a planta sobreviva em condições de seca ou de solo pobre.

Kalanchoe delagoensis
Imagem: evyesili

Suas flores são tubulares, pendentes e agrupadas em inflorescências terminais, podendo ser de cor vermelha ou alaranjada, e florescem no inverno e na primavera, sendo polinizadas por insetos e aves.

Dicas para o cultivo do kalanchoe delagoensis

Seu cultivo é muito fácil e prático, podendo ser recomendado para quem gosta de plantas em casa e não possui muito tempo ou experiência no cultivo de plantas, por ser resistente e adaptável a diversos ambientes.

Anúncios

Iluminação

Kalanchoe delagoensis
Imagem: bobcampello

A suculenta prefere locais com luz solar direta ou meia-sombra ao ser cultivada, pois isso favorece a floração e a coloração das folhas. Ele também tolera locais com sombra, mas pode ficar com as folhas mais claras e alongadas.

Temperatura

Por ser uma planta suculenta de clima tropical e subtropical, que se desenvolve melhor em temperaturas entre 15°C e 30°C, ela não suporta frio intenso, geadas ou neve, que podem congelar e matar a planta.

Anúncios

Rega

Assim como diversas espécies de suculentas, ela também não precisa de muita água para sobreviver. Por isso, é importante regar a planta com pouca frequência e pouca quantidade, mantendo o solo levemente úmido, mas nunca encharcado.

Kalanchoe delagoensis
Imagem: uconnbotanicalconservatory

A frequência da rega pode variar de acordo com o clima, a estação do ano e o tipo de vaso, mas uma boa dica é observar a superfície do solo e regar quando ela estiver seca ao toque. Também é recomendado evitar molhar as folhas, para prevenir o aparecimento de fungos e bactérias.

Substrato

Prefira fazer o uso de um substrato leve, solto, drenável e pobre em nutrientes. Uma mistura indicada é composta por 1 parte de areia, 1 parte de terra vegetal e 1 parte de perlita ou vermiculita.

Anúncios

Adubação

Geralmente a suculenta kalanchoe delagoensis não necessita de muita adubação e se adapta até mesmo a substratos pobres. No entanto, uma adubação leve e equilibrada pode estimular a floração e a saúde da suculenta. Uma opção é usar um adubo orgânico, como o húmus de minhoca ou o esterco curtido, a cada 6 meses, na proporção de 1 colher de sopa por vaso.

Reprodução

A reprodução do kalanchoe delagoensis ocorre por meio de sementes ou de brotos. Quando realizada por sementes, as mesmas são produzidas nas flores e dispersas pelo vento.

Anúncios

Quando realizada pelos seus brotos, eles são formados nas folhas e caem no solo, enraizando-se e originando novas plantas. Essa forma de reprodução é chamada de propagação vegetativa, e torna a espécie uma planta invasora em alguns lugares.

Publicidade relacionada

Veja Também