Como cuidar de uma orquídea? 6 dicas para ter flores lindas e saudáveis

Escrito por:
Como cuidar de uma orquídea? 6 dicas para ter flores lindas e saudáveis

As orquídeas são plantas muito apreciadas pela sua beleza e variedade de cores e formas. Mas você sabe como cuidar de uma orquídea?

Anúncios

Símbolo de luxo e sofisticação, essas flores exóticas, com suas pétalas delicadas e cores vibrantes, muitas pessoas pensam que elas são difíceis de cultivar, mas na verdade elas só precisam de alguns cuidados básicos para se desenvolverem bem.

Espécies mais populares de orquídeas

Entre as centenas de gêneros de orquídeas, algumas se destacam por sua adaptabilidade e beleza, tornando-se escolhas populares para cultivo caseiro.

A Phalaenopsis, ou orquídea-borboleta, encanta com suas longas hastes e flores que lembram borboletas em voo.

A Cattleya, com suas flores grandes e perfumadas, evoca uma aura de elegância tropical.

Já a Dendrobium, conhecida por sua prolífica floração, apresenta hastes longas ornamentadas com flores menores, mas não menos impressionantes.

Anúncios

Dicas sobre como cuidar de uma orquídea

Escolha o tipo certo de orquídea

Existem mais de 30 mil espécies de orquídeas no mundo, cada uma com suas características e necessidades específicas.

como cuidar de uma orquidea

Por isso, é importante escolher o tipo certo de orquídea para o seu ambiente e clima. Pesquise sobre as características de cada uma e veja qual se adapta melhor ao seu espaço.

Anúncios

Use o substrato correto

Orquídeas necessitam de um substrato que drene bem. Alguns dos substratos mais usados são a casca de pinus, a fibra de coco, o carvão vegetal, a sphagnum (musgo) e a perlita. Evite usar terra comum ou areia, que são muito pesados e compactos.

Regue com moderação

A rega é um dos cuidados mais importantes para as orquídeas, pois elas são sensíveis ao excesso ou à falta de água. A frequência da rega depende do tipo de orquídea, do substrato, do clima e da estação do ano, mas em geral deve-se regar uma ou duas vezes por semana, sempre pela manhã ou no final da tarde.

Anúncios

O ideal é molhar somente o substrato, evitando encharcar as folhas e as flores. Para saber se a planta precisa de água, observe a cor e a textura das raízes: se elas estiverem verdes e firmes, significa que estão hidratadas; se estiverem cinzas e murchas, significa que estão secas.

Adube regularmente

As orquídeas precisam de adubação para repor os nutrientes que são consumidos pelo seu metabolismo. A adubação deve ser feita com produtos específicos para orquídeas, seguindo as instruções do fabricante.

Anúncios

Em geral, recomenda-se adubar a cada 15 ou 30 dias durante o período vegetativo (crescimento das folhas e raízes) e a cada 60 dias durante o período reprodutivo (formação das hastes florais e flores). A adubação deve ser interrompida quando a planta estiver florida.

Providencie iluminação adequada

A iluminação é outro fator essencial para o desenvolvimento das orquídeas, pois é através da luz que elas realizam a fotossíntese e produzem energia. As orquídeas gostam de luz indireta, ou seja, aquela que é filtrada por uma cortina ou uma tela.

Anúncios

Evite expor as plantas ao sol direto, que pode queimar as folhas e as flores. O ideal é colocar as orquídeas em locais bem iluminados, mas sem incidência direta de raios solares.

Faça podas periódicas

As podas são necessárias para manter as orquídeas saudáveis e bonitas, pois eliminam partes mortas, doentes ou danificadas. Elas podem ser feitas com tesouras ou facas bem afiadas e esterilizadas, para evitar a transmissão de doenças.

Poda das hastes florais

Deve ser feita após a queda das flores, cortando-se a haste cerca de 2 cm acima do nó mais próximo da base da planta. Isso estimula a emissão de novas hastes e flores.

Anúncios

Poda das folhas

Deve ser feita quando as folhas estiverem amareladas, secas ou manchadas, cortando-se a folha rente ao pseudobulbo (estrutura que armazena água e nutrientes). Isso evita o surgimento de fungos e bactérias.

Poda das raízes

Deve ser feita quando as raízes estiverem podres, secas ou muito longas, cortando-se a raiz cerca de 1 cm acima do ponto danificado. Isso favorece a absorção de água e nutrientes.

Veja Também