Como cuidar de orquídea no vaso: um guia detalhado para iniciantes

Escrito por:
Como cuidar de orquídea no vaso: um guia detalhado para iniciantes

As orquídeas são plantas belas e delicadas, que encantam muitas pessoas com suas cores e formas variadas. Mas como cuidar de orquídea no vaso? Será que é difícil manter essa flor saudável e bonita em casa?

Anúncios

Neste artigo, vamos responder essas e outras perguntas, e mostrar um passo a passo simples e prático para você cultivar sua orquídea no vaso sem mistérios. Confira!

O que você precisa saber antes de cuidar de orquídea no vaso

Antes de começar a cuidar de orquídea no vaso, é importante saber algumas informações básicas sobre essa planta, que vão te ajudar a entender suas necessidades e preferências.

Anúncios

1- São epífitas

As orquídeas são plantas epífitas, ou seja, que vivem sobre outras plantas, como árvores, sem parasitá-las. Elas usam as raízes para se fixar e absorver a umidade e os nutrientes do ar e da chuva. Por isso, elas não gostam de solo muito compacto ou encharcado, que pode apodrecer suas raízes.

2- Diversas espécies

Existem mais de 35 mil espécies de orquídeas no mundo, cada uma com características próprias de clima, luminosidade, rega, adubação e floração.

como cuidar de orquidea no vaso

Por isso, é importante conhecer a espécie da sua orquídea, para oferecer as condições adequadas para ela se desenvolver bem. Algumas das espécies mais comuns e fáceis de cuidar são a Phalaenopsis, a Cattleya, a Oncidium e a Dendrobium.

Anúncios

3- São sensíveis

As orquídeas são plantas sensíveis às mudanças bruscas de temperatura, vento e umidade. Por isso, evite colocá-las em locais com correntes de ar frio ou quente, ou expostas ao sol direto ou à chuva forte. O ideal é mantê-las em ambientes com temperatura entre 15°C e 30°C, e umidade relativa do ar entre 60% e 80%.

Como cuidar de orquídea no vaso: passo a passo

Agora que você já sabe algumas informações básicas sobre as orquídeas, vamos ao passo a passo de como cuidar de orquídea no vaso. Siga as dicas abaixo e veja sua flor crescer saudável e bonita.

Anúncios

Escolha o vaso adequado

O primeiro passo para cuidar de orquídea no vaso é escolher o vaso adequado para ela. O vaso deve ter furos na parte inferior e nas laterais, para permitir a drenagem da água e a ventilação das raízes.

como cuidar de orquidea no vaso

O tamanho do vaso deve ser proporcional ao tamanho da planta, sem sobrar muito espaço nem ficar muito apertado. O material do vaso pode ser plástico, cerâmica ou barro, desde que seja resistente e não acumule fungos ou bactérias.

Escolha o substrato adequado

O substrato é o material que vai preencher o vaso e sustentar a planta. Ele deve ser leve, poroso e rico em matéria orgânica, para imitar as condições naturais das orquídeas epífitas.

Anúncios

Alguns exemplos de substratos são casca de pinus, fibra de coco, carvão vegetal, esfagno ou uma mistura desses elementos.

Plante a orquídea no vaso

Para isso, retire a planta do vaso antigo com cuidado, sem danificar as raízes. Corte as raízes secas ou podres com uma tesoura esterilizada. Coloque uma camada de pedrinhas ou cacos de cerâmica no fundo do novo vaso, para facilitar a drenagem.

Anúncios

Em seguida, coloque uma camada de substrato e posicione a planta no centro do vaso. Preencha o restante do espaço com mais substrato, sem apertar muito. Deixe as raízes aéreas para fora do vaso, sem cobri-las.

Regue a orquídea no vaso

A rega é um dos pontos mais importantes e delicados do cultivo de orquídeas, pois o excesso ou a falta de água pode prejudicar a planta. A frequência e a quantidade de água dependem da espécie da orquídea, do tipo de vaso e de substrato, da temperatura e da umidade do ambiente.

como cuidar de orquidea no vaso

Em geral, recomenda-se regar a orquídea uma ou duas vezes por semana, no inverno, e duas ou três vezes por semana, no verão. A forma mais simples de saber se a planta precisa de água é observar o substrato: se estiver seco, regue; se estiver úmido, espere mais um pouco.

Anúncios

Para regar, use água em temperatura ambiente e sem cloro. Molhe todo o substrato e as raízes, mas evite molhar as folhas e as flores. Deixe a água escorrer pelos furos do vaso e retire o excesso que ficar no prato.

Adube a orquídea no vaso

A adubação é essencial para fornecer os nutrientes que a planta precisa para crescer e florir. Existem diversos tipos de adubos para orquídeas, como os orgânicos (farinha de osso, torta de mamona, húmus de minhoca) e os químicos (NPK, ureia, superfosfato).

Anúncios

O ideal é alternar entre os dois tipos, seguindo as instruções de cada produto. Em geral, recomenda-se adubar a orquídea uma vez por mês, na primavera e no verão, e uma vez a cada dois meses, no outono e no inverno. Aplique o adubo no substrato e nas raízes, sem encostar nas folhas e nas flores. Regue logo em seguida, para diluir o adubo e evitar que ele queime as raízes.

Exponha a orquídea à luz adequada

A luz é fundamental para a fotossíntese e a floração das orquídeas. Porém, cada espécie tem uma necessidade diferente de luminosidade, que deve ser respeitada para evitar queimaduras ou falta de flores. Em geral, as orquídeas preferem locais com luz indireta ou filtrada por uma cortina ou tela, como janelas ou varandas.

Anúncios

Evite colocá-las em locais com sol direto ou sombra total. Uma forma de saber se a planta está recebendo a luz adequada é observar a cor das folhas: se estiverem verde-claras ou amareladas, significa que estão recebendo luz demais; se estiverem verde-escuras ou avermelhadas, significa que estão recebendo luz de menos.

Controle as pragas e as doenças da orquídea

As pragas mais comuns que atacam as orquídeas são os pulgões, as cochonilhas, as lesmas e os caracóis. Eles se alimentam da seiva das plantas e podem transmitir vírus ou bactérias. As doenças mais comuns que afetam as orquídeas são as manchas foliares, o mofo cinzento e o apodrecimento das raízes.

Anúncios

Elas são causadas por fungos ou bactérias que se proliferam em ambientes úmidos ou sujos. Para prevenir e combater as pragas e as doenças, é importante manter a higiene do vaso e do substrato, retirando folhas secas ou danificadas; evitar molhar as folhas e as flores; ventilar bem o ambiente; usar produtos naturais ou específicos para orquídeas; isolar as plantas infectadas das demais; e podar

Publicidade relacionada

Veja Também